PAS – Pessoas Altamente Sensíveis

PAS é a sigla de Pessoas Altamente Sensíveis que afeta cerca de 20% da população mundial tanto homens como mulheres que é um traço da personalidade definido nos anos 90 pela psicóloga Elaine Aaron.

Esta característica não é apenas encontrada nos seres humanos. Biólogos encontraram esses traços em mais de 100 espécies (e provavelmente há muito mais) desde moscas, pássaros, peixes, gatos, cavalos até primatas. Esse traço reflete um certo tipo de estratégia de sobrevivência, sendo como um observador antes de agir, pois percebem e assimilam pequenos detalhes no ambiente.

Os cérebros das pessoas altamente sensíveis (PAS) na verdade funcionam de forma um pouco diferente dos outros. Uma pessoa altamente sensível vê o mundo como se fosse um observador usando uma lupa, ouvindo e sentindo tudo em alta definição.

Isso significa que a todo tempo um PAS percebe estímulos e detalhes que, talvez para outras pessoas são imperceptíveis, mas um PAS processa muitas informações simultaneamente e suas emoções estão quase sempre à flor da pele. Viver no mundo com alta sensibilidade pode ser um presente, mas às vezes também parece uma maldição.

Na verdade, ser altamente sensível não é nem uma coisa nem outra, é simplesmente ser como é, ou seja, é a maneira como o cérebro foi formado e está conectado.

Algumas características de um PAS (Pessoas Altamente Sensíveis):

  • Sensibilidade à luz, cheiro, barulhos e ruídos em geral.
  • Se aborrece facilmente.
  • Dificuldade de impor limites nos relacionamentos.
  • Leva susto mais rápido que um não PAS.
  • Rumina coisas do passado por muito tempo.
  • Sensibilidade à dor.
  • Se emociona profundamente com filmes de amor e horror.
  • Não se sente entendido por ninguém, nem por psicólogos.
  • Muito sensível às críticas.
  • Dificuldade em morar compartilhado com outras pessoas.
  • Se ofende e se magoa com pequenas coisas.
  • Entende como ataque pessoal quando mensagens ou emails não são respondidos ou há demora na resposta.
  • Se apaixona rapidamente.
  • Tem problemas com aglomerações e/ou fazer parte de grupos de amigos.
  • Tem dificuldades de dizer não.
  • Grande percepção da beleza da natureza, arquitetura, artes.
  • Consegue sentir os sentimentos e emoções de outras pessoas.
  • Tem alta empatia e compaixão.
  • Sente-se muito bem na solidão.
  • É tímido.
  • Perfeccionista.
  • Muito criativo e engenhoso.

Nem toda pessoa hipersensível terá exatamente todos os traços descritos acima, ela ou ele poderá ter três ou cinco dessas características.

Para ser diagnosticado como uma pessoa altamente sensível, existem quatro fatores (pilares) que estão presentes em todos os PAS:

1. Profundidade de Processamento: O PAS processa as informações que recebe de fora de maneira muito mais profunda e detalhada que outras pessoas. O PAS analisa cada ponto, dando várias voltas no assunto, levando muito tempo para tomar decisões.

2. Grande emotividade e empatia: muita intensidade quando se trata de experimentar e expressar emoções e uma grande capacidade de sentir o que o outro sente e entender as outras pessoas.

3. Sensibilidade às sutilezas: capacidade de capturar detalhes que ninguém mais percebe.

4. Excesso de estimulação ou saturação: esses fatores acima podem causar uma saturação de informações no sistema nervoso que pode levar à paralisia ou a um excesso de estresse que o impede de funcionar adequadamente (quando se sente saturado).

Causas que levam uma pessoa ser altamente sensível?

  • Genética.
  • Hereditário.
  • Rejeição ou neglicência na infância pode levar uma pessoa ser muito sensível às críticas e rejeições.

Qual o tratamento para uma pessoa altamente sensível?

O tratamento consiste em aprender a gerenciar melhor as emoções, em não acreditar em tudo que se pensa, em administrar os relacionamentos interpessoais, em estabelecer limites saudáveis nos relacionamentos.

Se você considera-se altamente sensível e se identifica com o que foi descrito acima, saiba que você não está sozinho, há muitas pessoas como você, que estão a caminho de se conhecer melhor e aprender a desfrutar da própria alta sensibilidade.

Sou consultora de aprimoramento pessoal para as pessoas conseguirem ter mais controle de suas emoções. Clique aqui para saber mais.